18/09/2019

Sitta defende prefeito de acusações feitas por vereador de Holambra

Pronunciamento foi feito durante a última sessão da Câmara

Da redação

O vereador Sitta (PSDB) criticou, em pronunciamento durante a última sessão, a fala do vereador Cido Urso (PTB). Para ele, as declarações feitas pelo petebista são caluniosas e levianas. O tema da discussão é a Operação Prato Feito, conduzida pela Polícia Federal.

Sitta afirma que em nenhum momento Cido se preocupa com os moradores de Holambra. “As publicações feitas pelo vereador Cido Urso, nos últimos dias, não há nenhuma preocupação com as pessoas, nem com o dinheiro público. Nenhuma cobrança de seriedade nas investigações e na justiça”, afirmou.

O parlamentar ainda se posicionou a Operação Prato Feito, e em seguida, voltou a criticar a postura de Cido Urso. “O que aconteceu na última sexta-feira nada mais é do que a divulgação do balanço da Operação. A Polícia apresentou a relação de pessoas indiciadas por suspeita de participação em atos ilegais. Indiciamento, todos sabem, não é condenação. Ninguém foi nem mesmo ouvido até agora, nem apresentou defesa. É preciso deixar que a justiça faça o seu trabalho antes de partir para acusações caluniosas e levianas” concluiu Sitta.

Operação Prato Feito

A Prefeitura de Holambra é alvo da operação da Polícia Federal (PF) desde maio de 2018. De acordo com os agentes, a operação – intitulada “Prato Feito” – realiza busca e apreensão de documentos em diversas cidades e estados do país.

Na época, cinco mandados foram cumpridos. As investigações se tratavam de análises em documentos e contratos de licitações envolvendo empresas contratadas para fornecer merenda escolar no município. Vale destacar que, em Holambra, não havia nenhuma comprovação de fraude, mas o município seguiu sendo investigado pela 1ª Vara Criminal Federal de São Paulo e pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região e outros contratos começaram a ser apontados.

Ainda em maio de 2018, o prefeito afirmou que a merenda de Holambra não estaria sob investigação. De fato, o indiciamento relatado, nesta sexta-feira (13) pela Polícia Federal, aponta a existência de indícios do desvio de recursos públicos federais de contratos para aquisição de uniforme e mochila escolar, material de limpeza e aquisição de cestas básicas e a merenda escolar não foi apontada nem está em questão.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Holambrense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.