21/03/2020

Prefeito proíbe corte de água em Holambra por período de 60 dias

Medida é parte de um pacote de ações que estão sendo promovidas pela administração municipal no sentido de prevenção e combate à disseminação do novo coronavírus

Da redação

O prefeito Fernando Fiori de Godoy decretou nesta sexta-feira, 20 de março, a proibição do corte de abastecimento de água em toda a cidade por período de 60 dias, ainda que em caso de falta de pagamento.

A medida é parte de um pacote de ações que estão sendo promovidas pela administração municipal no sentido de prevenção e combate à disseminação do novo coronavírus, o Covid-19. A proibição de corte, segundo Dr. Fernando, busca preservar autonomia sanitária e econômica às famílias, garantindo a possibilidade de higienização permanente e de reorganização financeira diante da crise.

“Mesmo sem casos registrados em nossa cidade, vivemos em todo o país uma situação excepcional. Uma crise de grandes proporções. De saúde pública, comercial e econômica. Precisamos assegurar que as pessoas tenham as condições mínimas necessárias para se cuidarem”, disse. “Tomaremos outras medidas nesse mesmo sentido nos próximos dias”.

Outras mudanças, como a suspensão de atividades do velório municipal e a alteração do calendário escolar de 2020, também foram publicadas no Diário Oficial Eletrônico de Holambra na tarde de ontem.

Informações sobre o Pacote de Medidas de Holambra para o enfrentamento do novo Coronavírus, bem como orientações sobre prevenção e atendimento, podem ser encontradas no site www.holambra.sp.gov.br/coronavirus, criado pela Prefeitura para manter a população atualizada sobre a situação da pandemia. Um boletim de casos em Holambra e o guia de recomendações feitas a empresários e comerciantes também estão disponíveis no endereço eletrônico, que é atualizado diariamente.

Confira um resumo do Pacote de Medidas anunciadas até aqui:

Educação
– Suspensão gradativa das atividades escolares entre os dias 16 e 19 de março, sem contabilização de faltas.
– Promoção de atividades educativas e de conscientização para prevenção à dengue, ao H1N1 e ao novo Coronavírus para estudantes que comparecerem às aulas neste período.
– Suspensão total das atividades escolares a partir do dia 20 de março, por período indeterminado.
– Alteração do Calendário Escolar de 2020. Recesso, replanejamento e formação pedagógica continuada, antes de 8 a 21 de julho, passam para 20 de março a 2 de abril. Férias, antes de 1 a 7 de julho, passam a 3 a 9 de abril. Recesso escolar, antes de 16 a 23 de dezembro, passa a 13 a 20 de abril.

Turismo e Cultura
– Suspensão de eventos públicos e particulares com aglomeração de pessoas por período indeterminado.
– Suspensão de aulas e oficinas culturais, por período indeterminado, a partir do dia 23 de março.
– Fechamento de espaços públicos como Biblioteca Municipal, Centro de Cultura e Eventos e Moinho Povos Unidos por período indeterminado.

Esportes
– Suspensão de aulas de modalidades esportivas, por período indeterminado, a partir do dia 23 de março.
– Suspensão de campeonatos e competições desportivas por tempo indeterminado.
– Suspensão de serviços de piscina e de espaços públicos esportivos como parques, ginásios e quadras poliesportivas.
– Suspensão de atividades de lazer nos parques e jardins públicos.

Saúde
– Suspensão de férias aos servidores públicos da área da saúde por tempo indeterminado.
– Suspensão das atividades de grupos de prevenção, como dança circular, hipertensão, diabetes, tabagismo, entre outros, por tempo indeterminado.
– Uso obrigatório de equipamentos de proteção individual (máscaras) por parte da equipe das unidades de saúde e da Policlínica Municipal.
– Adoção de protocolo excepcional para isolamento e atendimento prioritário a casos suspeitos.
– Suspensão de vacinação na Policlínica Municipal a partir do dia 23 de março, com atendimento exclusivo, a partir desta data, nas unidades básicas de saúde.
– Suspensão de serviços de atendimento dentário, fisioterápicos, de nutrição, fonoaudiologia e de terapia ocupacional – ressalvados, em todos os casos, situações emergenciais.
– Suspensão de transporte ambulatorial de saúde para São Paulo e Região Metropolitana de Campinas – ressalvadas situações emergenciais.

Comunicação
– Lançamento de ampla campanha de conscientização sobre o Coronavírus e de informação sobre o teor deste decreto até o dia 23 de março.
– Suspensão das atividades de divulgação turística por período indeterminado.

Promoção Social
– Suspensão de atividades do Salão da Terceira Idade em caráter imediato e por tempo indeterminado.
– Suspensão gradual das atividades do Núcleo de Atenção e Orientação Terapêutica ao Trabalho (NAOTT) de 16 a 20 de março. Suspensão total e por tempo indeterminado a partir do dia 23 de março.
– Suspensão por tempo indeterminado do cadastramento de Cartão Cidadão.
– Suspensão das aulas de cursos da Oficina de Oportunidades.

Administração
– Decretada Situação de Emergência para enfrentamento da pandemia do novo Coronavírus.
– Afastamento de servidores com idade igual ou superior a 60 anos e gestantes.
– Suspensão de serviços de atendimento físico para emissão de carteira de trabalho, permanecendo ativo o serviço de emissão de carteira digital.
– Afastamento de servidores na faixa de risco e imunodeprimidos assim qualificados pelo médico do trabalho.

Saneamento
– Proibido o corte no abastecimento de água em todo o município, ainda que por falta de pagamento, por período de 60 (sessenta) dias.

Serviços Públicos
– Suspensão das atividades do Velório Municipal, com sepultamento imediato de falecidos. Fica permitida a presença de familiares no local desde que respeitado o uso de máscaras.

Previdência
– Restrição de acesso público às dependências do Instituto de Previdência Municipal dos Servidores Públicos de Holambra (IPMH) por prazo indeterminado.

……………………………………

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Holambrense


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.