01/01/2019

Prefeito de Holambra fala sobre conquistas e principais desafios para 2019

Em primeira entrevista do ano, Dr. Fernando Fiori comenta sobre vagas em creches, trânsito e o que os moradores podem esperar de seu governo

Michael Harteman

Em 2019, o prefeito Dr. Fernando Fiori (PTB) inicia a segunda metade de seu segundo mandato. O Portal Holambrense elaborou algumas perguntas para o chefe do Poder Executivo, dando a oportunidade para que ele falasse sobre desafios, conquistas e planos para a ‘Cidade das Flores’. O prefeito também falou sobre as vagas nas creches, perspectiva para 2019, turismo, trânsito e, ainda, o que espera para os próximos anos da política brasileira. Confira:

Prefeito, o senhor acaba de chegar na metade do seu segundo mandato em Holambra. Qual de suas realizações até aqui lhe dá mais orgulho? Tenho muito orgulho, em primeiro lugar, de ser prefeito de Holambra e de ter sido reeleito há dois anos com uma votação bastante expressiva. Foram mais de 80% dos votos válidos. Ser um gestor público, em especial nos dias de hoje, é um grande desafio. E não há recompensa maior do que esse reconhecimento. Trabalhamos muito fortemente desde o primeiro dia de mandato e felizmente conseguimos acumular algumas importantes conquistas nas mais diferentes áreas. Holambra passou a ter em meu mandato sua primeira instituição de ensino superior, a Faculdade das Flores, que concretizou um sonho de mais de 10 anos. Construímos três novas unidades de saúde que se somam às duas que construí anos atrás, quando fui diretor municipal de Saúde, e que asseguram atenção básica eficiente a todos os moradores. Recuperamos o tratamento de esgoto, concluímos a estação de tratamento de água do bairro Jardim das Tulipas, realizamos o maior investimento da história da cidade em preservação ambiental e conquistamos por três anos consecutivos o inédito selo Município Verde Azul, do ranking de meio ambiente do Estado de São Paulo. O turismo, que é uma vocação de Holambra, foi resgatado e vive sua melhor fase, gerando oportunidades de emprego e renda. E estamos avançando muito no sentido de entregar a Prefeitura, em 2020, com as contas em dia, mesmo enfrentando a crise que assolou o país e tendo encontrado uma cidade com mais de R$ 25 milhões em dívidas. Politicamente, ocupamos pela primeira vez a presidência do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Campinas, estando entre os menores municípios do conglomerado. Ocupamos ainda, também pela primeira vez, a presidência da Associação das Prefeituras de Cidades Estância de São Paulo, a Aprecesp, instituição que representa 70 cidades paulistas junto ao Governo do Estado. O desafio é diário, mas tenho muito orgulho do que fizemos e do que conquistamos até aqui.

Aonde serão concentrados os esforços nos próximos dois anos? Nossa prioridade será assegurar a preservação da qualidade dos serviços públicos, em especial nas áreas da educação, da saúde e da segurança pública; equilibrar as contas para zerar as dívidas; e concluir as obras e projetos que já estão em andamento para entregar ao próximo prefeito uma cidade em ordem e com caixa e estabilidade para seguir avançando. É esse o legado que pretendo deixar aos holambrenses.

Holambra é conhecida pelo potencial turístico. Você acredita que Holambra ainda pode crescer ainda mais nesse aspecto? Holambra vive o melhor momento de sua história no que diz respeito à sua projeção e sua atividade turística. Conseguimos fazer um trabalho muito sólido nesse sentido e transformar uma cidade abandonada em um dos destinos mais concorridos e reconhecidos do Estado de São Paulo. Mas sim, há ainda muito espaço para que o turismo da cidade se desenvolva. Holambra tem tudo para ser a capital do turismo no Estado e uma das grandes referências do setor para o Brasil. E estamos no caminho certo.

Recentemente Holambra recebeu uma determinação da justiça para que a cidade criasse 160 novas vagas em creche. Como está essa situação? A determinação será cumprida dentro do prazo. A rede está se organizando para garantir vagas às famílias que moram efetivamente em Holambra e vamos inaugurar em janeiro uma nova unidade de ensino no bairro Groot. Com ela, teremos ampliado em mais de 80% a oferta de vagas em creches públicas na cidade em seis anos. É um avanço também importante.

Holambra possui atualmente uma média de 1,5 habitantes por veículo. Essa é considerada uma média alta e igual à da capital paulista. O trânsito de Holambra te preocupa, há algo planejado nesse sentido? A frota de veículos em todo o país cresceu significativamente nos últimos 15 anos. É uma tendência preocupante, sim, e que deve ser observada e considerada pelos gestores públicos. Realizamos durante minha gestão a elaboração de um Plano Municipal de Mobilidade, cujo texto deverá ser apreciado pela Câmara em 2019. É um documento que traça diretrizes necessárias para a organização e adequação do fluxo de veículos em Holambra nos próximos anos.

Nesse ano as movimentações políticas para as próximas eleições municipais começam a acontecer. Com o fim do segundo mandato, não podendo mais se reeleger, você já faz algum planejamento em sua carreira política a curto prazo? Tenho um compromisso com os moradores de Holambra até o dia 31 de dezembro de 2020. Esse é o meu único plano nesse momento: trabalhar muito para devolver ao povo holambrense uma cidade infinitamente melhor do que aquele que me foi entregue em 2013.

Você venceu com uma boa margem de vantagem para a sua adversária na última eleição, o que mostra uma boa aceitação do seu primeiro mandato. Acredita que essa avaliação continua a mesma? Sim, temos uma administração muito bem avaliada. A intensidade do trabalho continua a mesma. A vontade de fazer e de acertar também. Nem sempre conseguimos, mas estamos todos os dias fazendo e tentando. E procuramos acompanhar perto a percepção das pessoas em relação a isso.

Isso pode ajudar a eleger alguém da base aliada? Uma boa avaliação é importante e faz diferença no processo eleitoral, mas não é isso que nos move. Cobro permanentemente toda a equipe para que dê o melhor todos os dias, durante os primeiros quatro anos e também nos últimos.

Prefeito, o que você espera do governo Bolsonaro? Daria algum conselho pro próximo presidente? O Brasil vem atravessando momentos difíceis, com impactos diretos no dia-a-dia e na vida das pessoas. O novo presidente representa hoje a esperança dessas famílias por dias melhores e terá pela frente um grande desafio. Espero, como prefeito e como brasileiro, que o novo governo saiba lidar com as dificuldades e possa responder aos anseios da população e às necessidades urgentes do país. Que consiga trazer estabilidade social, política e econômica para que o Brasil possa voltar a trilhar um caminho de desenvolvimento e trabalho.

Qual mensagem de ano novo você deixa para a população holambrense? Desejo de coração que 2019 seja um ano de muita positividade para Holambra e para as famílias holambrenses. Que possamos todos enfrentar com sabedoria e tranquilidade os desafios que virão e vencê-los, um a um, com paz, saúde e harmonia.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Holambrense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.