15/09/2019

Holambra tem déficit de US$ 29,14 milhões na Balança Comercial em 2019

Dados são referentes ao período de janeiro à agosto em comparação com 2018

Da redação

Holambra apresentou déficit na Balança Comercial em 2019 se comparado ao período de 2018. O movimento de exportações foi menor que o de importações para o município, resultando em um saldo negativo de US$29,14 milhões. Os valores são avaliados em dólar e correspondem ao período de janeiro à agosto de 2019/2018. Os dados foram disponibilizados pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviço.

De acordo com os dados do setor que realizou a divulgação dos números, o município holambrense contabilizou US$ 2,21 milhões em exportações, representando uma queda de 54,62% se comparado com 2018. Por outro lado, foram US$ 31,35 milhões em importações, isso equivale à um aumento de 12,33% com relação ao ano passado.

O saldo, montante que qualifica se a cidade teve um superávit ou um déficit, é calculado subtraindo o valor adquirido por exportações com o valor das importações (exportações – importações = saldo). Dessa forma, se o município importou mais do que exportou, significa que ele registrou um déficit na balança comercial, ou seja, fechou com um saldo negativo. No caso de Holambra, houve um déficit com relação à Balança Comercial.

Neste momento, Artur Nogueira está em 263º lugar no ranking de exportações no Estado de São Paulo, com 0,006% na participação com o Estado. A posição em exportações no âmbito nacional, a cidade ocupa o 1.164º lugar. São 16 exportadores presentes na cidade.

Já referente às importações, o município ocupa a 89ª posição no Estado, com 0,08% de participação. No ranking do paí, Holambra está em 283º lugar em relação às importações. O município possui 55 importadores. Em importações, Holambra possui parceria com país como Holanda, Peru, China, Chile, Taiwan, Tailândia, Estados Unidos, Canadá, Africa do Sul e Israel.

Entre os produtos exportados pela cidade estão bolbos, tubérculos e raízes tuberosas (74%), sementes, frutos e esporos (6,9%), plantas vivas (6,7%), metais e derivados (9,6%), máquinas e aparelhos para colheita (2,1%) e flores (0,72%). Os materiais mais importados para o município são plantas vivas (39%), sementes, frutos e esporos (17%), maquinário para agricultura (3,2%). Países como Holanda, Estados Unidos, Canadá, Angola, Uruguai, Argentina, Tailândia e Paraguai são parceiros de Holambra em exportação.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Holambrense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.