24/02/2019

Hipnólogo de Holambra ajuda pessoas a iluminarem seu subconsciente

Se tivermos uma mente saudável e que me permita cuidar da minha fisiologia corporal, isso será o caminho para a prosperidade”, defende Natalie Coutinho

Michael Harteman 

Um amigo me sugeriu que eu fosse conhecer Natalie Coutinho, um hipnólogo morador de Holambra. Sim, isso mesmo, um desses caras que pode fazer você comer uma melancia e pensar que está saboreando uma suculenta picanha. Claro, curioso que sou, não poderia deixar essa oportunidade passar. Tarde chuvosa e o Waze me guiando pelas estradas de terra da cidade. Não demorou até que eu chegasse no Centro Terapêutico Águia Fluorita. É lá que Natalie atende. Não só ele, tem outros profissionais também. O lugar é na verdade um centro especializado em tratar a mente das pessoas. Garanto, só de entrar naquele espaço tranquilo, nota-se que a mente deu aquela bela relaxada.

Assim que desci do carro, fui simpaticamente recebido por uma mulher, que me levou até Natalie Coutinho e outras duas mulheres que trabalham no local. Antes de começarmos a conversar, ele me mostrou o local. Muita natureza, ambiente puro, animais e outras centenas de detalhes capazes de lhe fazer esquecer que o celular existe. Não, não era nenhum efeito hipnótico, acredite, o lugar é massa mesmo. Só sei que quando sentei na sala do Natalie, o hipnólogo, já estava completamente à vontade no local.

Claro, eu admito, estava curioso para saber como era esse negócio de hipnose. Mas não ia perguntar isso logo de cara né. ‘E aí, de onde você é?’, pergunto eu. “Nasci no Paraná, de uma família de pouquíssimos recursos financeiros. A energia elétrica chegou em casa quando eu tinha 7 anos”, contou Natalie. Calmamente ele me conta que sempre trabalhou na roça, tanto é que ele se confundia entre o que era brincar e o que era trabalho. “Vim pra Holambra com 11 anos”, contou, enquanto se ajeitava na poltrona. Na ‘Cidade das Flores’ não foi diferente. O paranaense continuou trabalhando nos campos da cidade. Colhia as flores e também o dinheiro que o fez cursar Educação Física no ensino superior.

Se tem uma coisa que está presente nos olhos de Natalie é a determinação. Isso é fato. Prova disso é que no primeiro ano de faculdade ele já começou a ministrar aulas de educação física para dependentes químicos. “Montei uma academia dentro de uma clínica, as famílias dos internos que pagavam para quem queria fazer, esse trabalho ajudava muito eles”. Várias outras clínicas de recuperação receberam a assistência de Natalie. Seu principal objetivo era ajudar, com seu conhecimento, no tratamento dos dependentes. No entanto, Natalie não queria parar por aí. “Eu e meu sócio sempre pensamos em montar também academias fora das clínicas”. Não só pensaram, como fizeram. Foi daí que nasceu a Arena Fitness, que atualmente conta com uma unidade em Holambra e outra em Santo Antônio de Posse.

Tá bom, já sei, tá na hora de perguntar quando entra a hipnose nessa história toda. Foi o que fiz. “Eu sempre quis ir além de ajudar somente na parte física das pessoas”, confessa Natalie. Talvez seja por esse motivo que ele fez curso de PNL. Nem imaginava o que era essa sigla, mas ele explicou: “Programação Neuro linguística ajuda a condicionar o seu padrão mental ao que você fala. Acreditamos que a sua fisiologia corporal e o modo como você se comunica faz todo o sentido para você influenciar pessoas a terem sucesso”, elucidou. Depois disso o homem não parou mais. Cursos de coaching e hipnose foram feitos vários. E afinal, o que é a hipnose?, pergunto. “Hipnose é um estado alterado da consciência”, disse ele. Claro que isso ainda não soou nada explicativo. Mas ok, ele me deu um exemplo que me fez arregalar meus grandes olhos. “Imagine que você faça constantemente uma viagem entre Holambra e Artur Nogueira, pode acontecer de um dia você chegar no trevo de Artur Nogueira e não se lembrar que passou pelo bairrinho”. Confesso, nessa hora eu achei que o Natalie estava vendo o meu dia a dia. Como assim, pode acontecer? Esse negócio de não perceber o que estou fazendo me acontece direto. “Para nós, quando isso acontece, a pessoa estava em um estado de hipnose”, afirmou, calmamente. Resumindo, fui lá com medo do cara me hipnotizar no meio da entrevista e ele me mostra que eu fico hipnotizado várias vezes durante o meu dia.

E não parou por aí não. O cara me deixou ainda mais esclarecido quando falou sobre os estímulos do universo. “Existem mais de um bilhão de estímulos. Durante uma conversa como essa, você está captando de cinco a nove estímulos. Se eu falo, sinta agora a sola do seu pé em contato com o tênis, você sente. Mas antes de eu falar, você não estava sentindo. Aonde eu quero chegar? O seu inconsciente estava constantemente sentindo, mas seu consciente não. No entanto, o inconsciente pode mandar coisas boas ou coisas ruins para fora”, explicou. Estou pasmo, hipnose nada mais é do que iluminar o funcionamento do nosso subconsciente.

Certo. Mas no que tudo isso pode ser útil para uma pessoa, senhor hipnólogo? “De todas as maneiras imagináveis, uma pessoa pode seguir exemplarmente uma dieta e não conseguir emagrecer. Isso pode estar ligado ao inconsciente. É preciso trabalhar isso, acessar aonde está o problema, outra pode ter rendimentos de mais de 15 mil reais por mês e estão sempre duros. O problema pode estar ligado a pessoas que acreditam que o dinheiro não traz felicidade, inconscientemente ela assimila o dinheiro a coisas ruins e se livra dele”, pontuou Natalie.

Mas não parou por aí não. É só perguntar de hipnose que Natalie tem muito para falar. “Nosso pensamento vem do seu inconsciente, é como um iceberg, a parte que aparece é nosso consciente, toda aquela grande parte embaixo é nosso subconsciente. Fazemos terapia usando o estado alterado de consciência. Nem todo mundo vai acessar aquele estado de transe em que a pessoa come uma maça achando que é um limão, por exemplo. Isso depende da suscetibilidade de cada um. No entanto, no set terapêutico não vamos fazer hipnose de palco. Aqui nosso objetivo é outro. A grande magia é resinificar o que aconteceu no passado das pessoas. Seja dor, trauma, tudo isso pode ser transformado”, falou, calmamente, Natalie.

Bom, acho que agora tudo ficou mais claro. Se eu entendi bem, nosso subconsciente carrega todas as experiências que tivemos ao longo da vida. Sejam elas boas, ruins, satisfatórias ou traumáticas, estão todas lá, guardadas como numa grande gaveta. A questão é que todo esse amontoado de coisas influencia no que somos e fazemos, as vezes é preciso dar uma organizada. Se você pensa em fazer isso, talvez seja bom consultar um hipnólogo. Dá um pulo lá falar com o Natalie.

“Minha missão de vida é ajudar o próximo, seja na academia ou aqui. Se tivermos uma mente saudável e que me permita cuidar da minha fisiologia corporal, isso será o caminho para a prosperidade”, exclama Natalie Coutinho.

…………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Holambrense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.