25/09/2018

Distribuição de panfletos políticos incomoda moradores de Holambra

Jogar “santinhos” nas ruas é crime e pode gerar multa

Da redação 

É indiscutível que o Brasil vive o momento político mais delicado desde as Diretas Já. Políticos presos, esfaqueados e jejuando no monte só mostram como a situação do país se tornou excêntrica. Porém, certas coisas não mudam. Pessoas correndo para regularizar o título na última hora, propaganda eleitoral obrigatória e, claro, os santinhos políticos distribuídos e, comumente, jogados nas ruas.

Em Holambra, este ano, a distribuição de panfletos não está como antes – talvez reflexo da desconfiança da população brasileira com a classe política. Quando ocorre alguma divulgação, esta costuma ser feita na Rota dos Imigrantes. Mas, cá entre nós, propaganda eleitoral entregue nas ruas adianta alguma coisa? O Portal Holambrense fez esta mesma pergunta aos moradores do município e, segundo as respostas, os únicos efeitos gerados são a repulsa e o descontentamento.

Ao serem questionados sobre folhetos e santinhos distribuídos nas ruas, os holambenses foram enfáticos. “Para mim vai direto para o lixo”, afirma Catia Serafim. “Jogo tudo fora, nem quero saber”, confessa Edna Dias. Fabiana Torres ainda critica o costume devido à sujeira. “Servem somente para poluir o ambiente, sem utilidade”.

Um dos pontos abordados pelos moradores é a falta de necessidade de propaganda feita desta forma, visto que hoje as redes sociais conseguem cumprir o papel de disseminação dos políticos. “Em plena era digital… Vai tudo para o lixo”, opina Laurits Hansen.

Santinhos nas ruas

Outro grande problema facilmente constatado em períodos eleitorais é a quantidade de santinhos (aqueles folhetos menores, com o rosto, nome e número do candidato) jogados nas ruas. Comum, principalmente, na noite que antecede o domingo de votação, a prática é considerada crime eleitoral já que, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é proibida qualquer propaganda política no dia das eleições. A multa prevista é de até R$ 15 mil e prisão de seis meses a um ano.

E não para por aí, já que o principal problema dos santinhos não é nem a divulgação em si, mas a sujeira gerada nas ruas e calçadas do município. O risco de acidente é latente, principalmente aos idosos, que escorregam com facilidade ao caminharem sobre os folhetos. Se for constatado crime ambiental, a multa varia de R$ 50 a R$ 50 milhões.

O morador de Holambra que se sentir lesado ou que queira denunciar este tipo de irregularidade deve entrar em contato com o cartório eleitoral de Mogi Mirim (SP), responsável por atender a Cidade das Flores.

Aplicativo Pardal

O “Pardal” é um aplicativo disponível para sistemas Android e iOS que possibilita aos eleitores notificarem irregularidades e não conformidades nas campanhas. “Funciona assim: ao identificar um problema, o cidadão tira uma foto e, por meio do App, envia as evidências para a Justiça Eleitoral no estado ou município, que fará a análise da denúncia”, explica o TSE.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Holambrense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.