02/04/2016

Diretor da Vigilância de Holambra fala sobre H1N1 e diz que momento não pede pânico

“Saúde é assunto sério. É preciso que as pessoas tenham tranquilidade e procurem se informar e prevenir da maneira correta”, destaca Paulo César Madi.

Após a morte de um morador de Holambra por suspeita de H1N1 na madrugada da última segunda-feira (28), a cidade adotou medidas para conter o vírus e reforçar cuidados. Apesar disso, o médico Paulo César Madi, diretor da Vigilância em Saúde de Holambra, aponta que não há registros da doença na cidade e que as ações preventivas são devido a chegada do outono. “Há, pelo período, um aumento no número de casos de doenças respiratórias. Não há, todavia, até o momento, confirmações ou suspeitas específicas acerca do H1N1”, frisa.

Nesta entrevista dada ao Portal Holambrense, Madi esclarece os cuidados com a doença, desmente boatos das redes sociais, pede calma à população e dispara: “Saúde é assunto sério. É preciso que as pessoas tenham tranquilidade e procurem se informar e prevenir da maneira correta.”

Como diferenciar a gripe comum da gripe influenza A/H1N1? Gripe é uma doença única causada por vírus. Existem três tipos virais que causam a gripe: vírus A, vírus B e vírus C, além de inúmeros subtipos.  A gripe A (H1N1) é um dos subtipos do vírus A. Alguns subtipos causam um quadro gripal mais intenso que outros, porém todos causam gripe, que é sempre uma doença potencialmente grave e frequentemente subestimada.

Segundo a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, no ano passado houve um surto de um outro tipo de gripe, a H3N2. Qual a diferença dela para H1N1 em relação a riscos aos seres humanos? Nenhuma. Ambos os vírus causam gripe e os riscos são os mesmos.

Diretor-vigilânci

Os funcionários da Policlínica Municipal foram orientados a usarem máscaras de proteção. A cidade está em alerta? Estamos no outono, estação em que aumentam os casos de doenças respiratórias e gripe. O uso da máscara, tanto para os pacientes quanto para os funcionários, é uma medida preventiva.

Holambra tem quantos suspeitos e quantos casos confirmados até o momento? Holambra não tem nenhum caso confirmado de gripe. Há, pelo período, um aumento no número de casos de doenças respiratórias. Não há, todavia, até o momento, confirmações ou suspeitas específicas acerca do H1N1.

diretor

Há comentários de que três pessoas do bairro Groot estariam com o vírus. Essas notificações chegaram à Vigilância? Não, esses casos não são de conhecimento da Vigilância. Se os pacientes procuraram nossos serviços médicos, estão sendo tratados de acordo com os protocolos de atendimento. São muitas as informações desencontradas que circulam por aí, especialmente na internet e nas redes sociais. Saúde é assunto sério. É preciso que as pessoas tenham tranquilidade e procurem se informar e prevenir da maneira correta.

Quem deve fazer o exame pelo Adolfo Lutz para saber se está com a doença? São colhidos exames somente em casos mais graves e que necessitaram internação.

No caso do professor de Música Silvio Aparecido de Oliveira, falecido na madrugada da última segunda-feira, quando devem vir os resultados? Os resultados deverão chegar em meados de abril.

Caso seja confirmado que as causas da morte sejam por H1N1, a Vigilância deve intensificar a prevenção? As medidas de prevenção e proteção estão sendo tomadas e, mesmo que não seja confirmada, por estarmos num período propício para o de aumento de casos, manteremos essas medidas.

A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo deve antecipar as vacinas da gripe este ano. Quando elas devem chegar a Holambra e em qual quantidade? O início da campanha de vacinação estava previsto para o dia 30 de abril. Porém, com o aumento de casos confirmados em todo o estado, cogita-se iniciar a vacinação dentro de alguns dias. Ainda não fomos informados sobre a quantidade de doses que receberemos, nem a data da liberação desses lotes. A vacina só será aplicada em pessoas que pertencem aos grupos de risco.

drpaulo5

Algumas cidades estão optando por comprar vacinas além das recebidas pelo Ministério da Saúde. Essa medida é cogitada para Holambra? Não estamos cogitando comprar vacinas uma vez que a quantidade que recebemos sempre foi suficiente para atender nossos grupos de risco.

O que a população pode fazer para evitar o contágio? A prevenção de qualquer doença, inclusive da gripe, é muito importante.  A população deve adotar medidas simples de prevenção, tais como, lavar as mãos, evitar tocar boca e nariz com as mãos sujas, evitar aglomerações, manter arejados os aposentos da casa, ficar distante de pessoas com doença respiratória, proteger a boca com lenço de papel ao tossir, procurar um médico quando tiver sintomas respiratórios seguidos de febre, hidratar-se o suficiente. É fundamental, ainda, que as pessoas procurem rotinas que melhorem as defesas do seu organismo. Entre elas, dormir bem, alimentar-se bem e ter bons hábitos de higiene.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.