30/08/2019

Águas de Holambra esclarece dúvidas de moradores sobre nova ETE Camanducaia

Para o prefeito de Holambra, Fernando Fiori de Godoy, “essa ETE vai mudar a vida dos moradores do bairro e trazer reflexos positivos no que diz respeito à preservação ambiental, à saúde e qualidade de vida”

Da redação

A Águas de Holambra, concessionária responsável pela gestão dos serviços de água e esgoto da cidade, realizou nesta quarta-feira (28), no bairro Camanducaia, uma reunião com os moradores do bairro. O intuito da atividade foi explicar detalhes sobre a implantação da Estação de Tratamento de Esgoto no local.

Jonatan Neves e Paulo Guerreiro Júnior, do setor de Responsabilidade Social da concessionária, falaram sobre o funcionamento da rede coletora, procedimentos para solicitação da ligação de esgoto e a importância da construção das caixas de inspeção e de gordura.

A médica veterinária Luciana Valéria Fernandes, que mora no bairro há 22 anos, participou do encontro e teve a oportunidade de esclarecer dúvidas. “Eu aguardo ansiosamente esta ligação. Quero ter a tranquilidade de saber que o esgoto está sendo levado e tratado, sem ter a preocupação de ficar controlando o fluxo de limpeza da fossa”, disse.

Moradora do local desde 2003, a analista da Bolsa de Valores, Daniela Proença, também esteve na reunião e ressaltou a importância da estação de tratamento. “Isso é muito importante, primeiro para o meio ambiente. Para nós aumenta a qualidade de vida. A gente tem um problema sério aqui com as fossas. A recorrência de limpeza era frequente e gerava um custo alto. Esperamos que funcione muito bem e que todo mundo consiga estar interligado a essa rede o mais rápido possível”, pontuou.

O prefeito de Holambra, Fernando Fiori de Godoy (PTB), garante que as mudanças a serem realizadas irão ser muito positivas para os moradores. “Essa ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) vai mudar a vida dos moradores do bairro e trazer reflexos positivos no que diz respeito à preservação ambiental, à saúde e qualidade de vida. Os moradores do Camanducaia aguardam há mais de duas décadas por investimentos em esgotamento sanitário. Essa estação de tratamento é uma grande conquista”, considera.

Com capacidade para tratar 200m³ de efluentes por dia e atender a demanda das 80 chácaras que compõem a região do Camanducaia, a nova estação de tratamento de esgoto vai operar por meio de reator biológico de contato, conhecido como biodisco. O modelo, proveniente de tecnologia holandesa, funciona através da rotação de discos que geram o oxigênio necessário para que as bactérias realizem o tratamento e façam a conversão da matéria orgânica, sendo um sistema flexível e expansível.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Holambrense


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.