01/09/2017

Primeira ETE rural de Holambra será inaugurada neste sábado

Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) foi instalada no Bairro Palmeiras e atenderá mais de 350 moradores

Da redação

Em investimento inédito, a Prefeitura inaugura neste sábado, 2 de setembro, a primeira Estação Rural de Tratamento de Esgoto de Holambra, no bairro Palmeiras. Construída em área de 3.800 m² às margens da vicinal HBR 155, a melhoria beneficiará mais de 350 pessoas, atendendo à creche, à escola e moradias próximas ao local.

De acordo com Geraldo Veloso, superintendente do Saehol, o sistema irá reduzir expressivamente a contaminação da terra e da água naquela região. “Antes da melhoria, grande parte do esgoto era depositado em fossa negra. Ou seja, uma vala onde o resíduo se infiltra na terra e acaba contaminando o solo e a água do lençol freático”, explica. “Agora, com a ETE, parte desses problemas estão sendo resolvidos”.

A estação instalada na região, uma das maiores da zona rural da cidade, foi inspirada em experiências trazidas da Holanda pelo ex-vereador Petrus Bartholomeus Weel, presidente da Câmara até o final do ano passado. A obra é fruto de um investimento de R$ 240 mil aportados pela Prefeitura, pelo Governo Holandês e pela iniciativa privada.

De acordo com o prefeito Fernando Fiori de Godoy (PTB), o principal benefício dessa conquista se dá nas áreas da saúde e do meio ambiente. “Tratando o esgoto corretamente, evitamos a contaminação do solo e da água e reduzimos o impacto desse problema na saúde das pessoas”, explica. “É preciso lembrar que muitas famílias que moram naquela região consomem água de poço”.

Segundo o prefeito, a intenção é expandir esse trabalho para as regiões afastadas da zona urbana de Holambra em uma ação inédita de universalização do saneamento rural.

Além dessa estação coletiva, outras 166 fossas biodigestoras – com capacidade para atender a moradias com até 10 pessoas – já estão sendo instaladas por meio do programa Nascentes de Holambra, desenvolvido em parceria com o Governo do Estado.

Entenda o funcionamento da Nova ETE

Uma porção do bairro Palmeiras foi contemplada ao longo dos últimos meses com uma rede coletora que levará os resíduos da creche, da escola e de algumas moradias ao redor até a estação. Esse material passará por um processo de tratamento anaeróbico, ou seja, através de bactérias que não possuem contato com o ar. Esse procedimento, segundo Veloso, apresenta 80% de eficiência de remoção da matéria orgânica.

De acordo com Geraldo, a expectativa é que o equipamento instalado naquele local chegue a atingir até 95% de eficiência. “A planta vai se alimentar de microelementos que restaram do primeiro processo, como o fósforo e nitrogênio, por exemplo, retirando-o do ciclo hidrológico”, explica. “Outro fator importante é que a planta, ao atingir determinada altura, será cortada, podendo ser reutilizada como adubo na agricultura”, detalha.

Além desse processo convencional, o sistema conta com tecnologia baseada em estações semelhantes instaladas na Holanda, em que os resíduos, ao passarem pela primeira etapa, serão destinados até uma lagoa com uma espécie de planta trazida da África, que remove até 18% do que sobrou de impurezas no tratamento inicial.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Holambrense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.