15/11/2017

Noeland: preço do ingresso e ausência de lojistas holambrenses irritam população

Maior evento de Natal do estado estreia em Holambra no dia 24

Rui do Amaral

Quem mora em Holambra já sabe que o município terá um final de ano um pouco mais agitado que o usual. O Noeland, maior evento natalino do estado, abre as portas no dia 24 deste mês e vai durar até a véspera de Natal, no dia 24 de dezembro. Localizados no Parque da Expoflora, os mais de 20 mil m² de decoração especial deverão ficar repletos de turistas e visitantes, assim como a própria feira de flores e plantas ornamentais que dá nome ao local.

Porém, um detalhe fez com que os moradores da ‘Cidade das Flores’ não ficassem muito contentes com o evento: o preço do ingresso. Divulgados pela assessoria do Noeland, os valores da entrada ao local são de R$ 50 (a inteira) e de R$ 25 (a meia). Dentro do parque, a entrada para o show ‘Sonhos de Natal’ será cobrada à parte pelo valor de R$ 20 e R$ 10 (meia). Para muitos, os preços foram considerados altos.

Joanna Torres tem a mesma opinião. “Está muito caro o valor da entrada; quem não tem Cartão Cidadão vai ficar na vontade”, explica.

Para Rafael Passos, os valores inviabilizam o passeio. “Holambra já é cara para se viver, e o país está em plena recessão. Vemos itens como gás de cozinha e combustíveis aumentado todo dia. Para mim esses preços do evento são fora da realidade”, confessa o morador.

Para alguns, no entanto, os valores condizem com a realidade e eventos deste porte nas demais regiões do país. “Para um evento grande, com atrações, está na faixa. Qualquer cidade turística que você for é assim, nessa faixa de preço”, comenta Andressa Aguiar. Alguns moradores reclamam por causa do Cartão Cidadão, que, segundo eles, leva em média 40 dias para ficar pronto. “O pessoal tinha dois anos para fazer, se não fizeram foi por falta de vontade”, ressalta Thiellen Lucinda.

Simulando o valor dos ingressos que uma família de quatro pessoas sem cartão cidadão gastaria, considerando o valor do show ‘Sonhos de Natal’, o preço total para os quatro seria de R$ 280 (fora estacionamento e alimentação).

Os valores, porém, parecem pequenos se comparados aos ingressos para o show ‘Nativitaten’, principal atração do Natal Luz de Gramado (RS), cidade conhecida pela programação que promove na época das festas de final de ano. A mesma família que gasta R$ 280 para entrar e assistir ao show do Noeland teria que desembolsar R$ 836 para assistir à programação na Serra Gaúcha (também sem alimentação e estacionamento).

Por meio das redes sociais, o vice-prefeito Fernando Capato (PSD) reiterou que o evento será financiado por meio de iniciativa privada. “A Prefeitura não vai investir dinheiro na realização do mesmo. O país está em crise, e em nossa cidade não é diferente; melhor economizar para as necessidades básicas”, publicou Capato.

A Noeland está sendo organizada e promovida pela empresa Thematic Decor e conta com parceria da Prefeitura de Holambra para a divulgação do mesmo e utilização do Parque da Expoflora.

Comerciantes

Outra questão envolvendo a Noeland tem a ver com o comércio. Em contato com lojistas do município, principalmente na região central da cidade, diversos donos de estabelecimentos comerciais reclamaram do pouco tempo dado para se prepararem.

Acontece que, no local da Noeland, haverá uma série de espaços que podem ser alugados e utilizados pelas lojas. De acordo com os lojistas, a empresa responsável pelo evento os avisou 30 dias antes do início do evento, tempo que, de segundo eles, é inviável para preparar o estoque e abrir uma unidade no local.

“Só para eu preparar o estoque e treinar um funcionário extra preciso de, no mínimo, 90 dias”, explica Giovane Souza, dono de um comércio no centro de Holambra. Outro lojista, dono de uma loja de roupas, preferiu não ser identificado e afirmou que está preocupado que o Noeland acabe ‘roubando’ os preciosos clientes do final do ano. “Foi muito em cima da hora. A Associação Comercial (ACE) chamou a gente um mês antes. Não dá tempo, e o que acontece é que muitos turistas que virão para a cidade vão passar nesse evento e comprar os produtos das lojas de lá”, completa.

De acordo com outra comerciante, dona de uma loja de cosméticos, o principal problema foi a falta de comunicação. “A gente foi avisada que a prioridade e o desconto do aluguel seriam dados a nós aqui de Holambra, mas o tempo não foi suficiente. Ficamos tristes porque queríamos participar”, completa.

Organização

Em contato com a assessoria da Noeland, o Portal Holambense perguntou o prazo dado aos comerciantes da cidade e se foi, de fato, dada a preferência aos lojistas da ‘Cidade das Flores’.

Por meio de nota, a assessoria afirmou que foi dada sim a preferência.

“As datas das nossa visita e reunião com a Associação Comercial comprovam que os primeiros a serem informados sobre o evento foram os comerciantes e empresários locais por meio de sua associação e das visitas que realizamos”, afirma a assessoria. “Pedimos desculpas se a informação não tenha chegado a todos e a sua compreensão, considerando que só tivemos 30 dias para conceber todo o projeto. No entanto, esse evento veio para ficar e desejamos que na próxima edição de Noeland estejamos todos juntos, fazendo deste evento um verdadeiro símbolo do encantamento, da união e do lazer em família”.

A equipe de comunicação do Noeland afirmou ainda que, no mesmo mês em que o projeto foi concebido, em outubro, ocorreram duas reuniões com a Associação Comercial.

“Acreditamos que a ACE é a representatividade máxima dos comerciantes locais, como acontece em todas as demais cidades do país. Uma delas foi no dia 16 de outubro, quando visitamos a Associação Comercial e, outra, no dia 23 de Outubro, quando realizamos uma reunião na Prefeitura, com a presença do presidente da Associação Comercial. Além disso, nossos representantes visitaram pessoalmente mais de 100 lojistas da cidade oferendo a participação no evento, tudo devidamente documentado”.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Holambrense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.