21/01/2018

Diretor fala sobre futuro do Esporte em Holambra

José Roberto Maganha Junior avalia a participação das diversas modalidades no município

Da redação 

Os exemplos são inúmeros e todo mundo conhece alguma história para comprovar uma simples verdade: o esporte pode mudar uma vida. É através dele que milhares de crianças conseguem vislumbrar um futuro digno e longe das mazelas que tanto assolam cada canto do Brasil. Não diferente, Holambra possui vários exemplos de pessoas que enxergam no esporte a válvula de escape necessária para dar vazão a qualquer que seja o fardo. Seja no basquete, futebol ou skate, a ‘Cidade das Flores’ também respira fora dos campos forrados de pétalas, obtendo cada vez mais espaço nas quadras, pistas e ginásios. 

Para conversar um pouco sobre cada modalidade praticada atualmente no município, o Portal Holambrense chamou para uma conversa o diretor municipal de Esportes, José Roberto Maganha Junior, para debater as questões mais relevantes sobre as modalidades mais presentes no dia-a-dia de Holambra. Durante a entrevista, Maganha traça um possível panorama para os próximos anos e avalia a administração que vem desempenhando na pasta. Aproveite a leitura.

Como você avalia o Esporte de Holambra agora, em comparação com o momento em que você assumiu a diretoria? Acho que conseguimos avanços e marcas importantes nesses últimos cinco anos de trabalho. Introduzimos novas modalidades com aulas gratuitas e abertas à população, como jiu-jitsu, capoeira e zumba, que atendem juntas cerca de 150 holambrenses, e ampliamos o atendimento da escolinha de futebol do departamento com a abertura de dois novos núcleos no bairro Imigrantes. Retomamos competições tradicionais como o campeonato de futebol de salão, que tinha sido descontinuada e que reúne cerca de 300 atletas. Criamos também outros eventos que já se firmaram em nosso calendário como a Corrida do Rei, que acontece todos os anos em abril e movimenta a cidade, e o projeto Brincando no Bairro, voltado para crianças. Passamos a sediar competições grandes e de relevância nacional como o Campeonato Paulista de Kung Fu, o Open de Jiu-Jitsu e o Haka Race, realizados no ano passado. Acredito que o esporte de Holambra é hoje mais diverso em modalidades e, por esse motivo, tem um impacto maior e mais positivo na comunidade. Temos, felizmente, um apoio forte do prefeito Dr. Fernando, que é um grande incentivador e entusiasta da atividade esportiva. O empenho dele permitiu, por exemplo, a revitalização do Centro Esportivo do Imigrantes, que antes estava completamente abandonado e fora de uso. A reforma do Estádio Municipal e do Ginásio de Esportes, que sediam alguns dos principais eventos do calendário. A construção de um novo Ginásio de Esportes próximo à escola Parque dos Ipês, que está em andamento. A construção de um Ginásio de Esportes na escola do bairro Palmeiras e da pista de skate, também em andamento. A retomada das obras do Centro Esportivo do Alegre. O convênio assinado em dezembro do ano passado com o Governo do Estado para a reforma do Complexo Aquático. Enfim. Investimentos importantes que garantem estrutura melhor e mais ampla para a prática esportiva na cidade.

A Copinha de Futebol de Base está prestes a iniciar. Como você enxerga esta competição e que benefícios ela promove em Holambra? A Copinha, além de ser uma grande vitrine para os atletas das categorias de base não só de Holambra, mas de toda a nossa região, é também uma importante ferramenta de formação para crianças e jovens. É uma competição que permite integração com pessoas de outras cidades, que fortalece o espírito de equipe, que ensina a importância da competitividade saudável. E que motiva os alunos a se dedicarem e aprenderem sempre mais. Por esses motivos, optamos no ano passado pela ampliação do campeonato com duas etapas anuais. Uma iniciativa inédita. Na última edição chegamos até a receber a visita de um olheiro do Atlético Paranaense.

Qual a importâncias de testes como o que ocorreu no fim do ano passado, com o olheiro do Corinthians? Ficamos muito felizes com essa nova parceria. O Ricardo Oliveira é um profissional extremamente experiente, com passagens por grandes clubes brasileiros. Isso incentiva fortemente os alunos das categorias de base, dá a eles a chance de aprender com quem vive o futebol profissional em sua rotina diária de trabalho e os aproxima da perspectiva de viver um sonho que para muitos talentos às vezes é inalcançável pela falta de oportunidades. Cinco atletas que participaram da peneira em Holambra foram selecionados. Dois da cidade. Em março eles farão novos testes em São Paulo, no Parque São Jorge. Isso é um marco muito importante.

Você vê como possível o município holambrense entrar no mapa dos olheiros de grandes clubes? Acredito que isso já seja uma realidade. Eventos como a Copinha, que agora acontece duas vezes no ano, e os Jogos Desportivos do Circuito das Águas, no qual participamos, são grandes vitrines. Ações pontuais como a peneira realizada no final do ano passado também.

Nem só de futebol vive o esporte holambrense. Recentemente, o prefeito Fernando Fiori assegurou recursos para a pista de skate, e vemos obras como o Parque da Criança avançando. O que a comunidade que pratica skate pode esperar de Holambra em 2018? E defendemos essa bandeira. É preciso que haja espaço para todos. A pista de skate é uma cobrança antiga e que recebeu do prefeito Dr. Fernando, desde o primeiro dia, um grande apoio. Ele investiu muito tempo e esforço para tornar essa obra possível. Abraçou a causa. Em parceria com os jovens skatistas, oferecemos por um determinado período aulas gratuitas de skate nas dependências da escola Jardim Flamboyant. E hoje a tão sonhada pista já é uma realidade. As obras estão em fase avançada. O poder público é muito cobrado porque as coisas nem sempre acontecem no tempo que gostaríamos. Especialmente em uma época como essa, de crise, em que os recursos são tão limitados. Mas ela está aí. E uma outra, na região central, também deve começar a ser construída esse ano. Acredito que 2018 será um divisor de águas para os praticantes de skate de Holambra.

O basquete de Holambra também é forte, com o município muito bem representado em competições da região pelo Ball Black Horses. A Prefeitura pretende realizar algum tipo de incentivo para os praticantes deste esporte? Sem dúvidas. Aproveito essa oportunidade para parabenizar toda a equipe do Black Horses pelas conquistas desse último ano. O departamento cede a estrutura do Ginásio de Esportes regularmente para treinos e amistosos da equipe e está em nossa programação a aquisição de uma tabela hidráulica que dará melhores condições para a prática dessa modalidade. O crescente interesse pelo basquete, em muito impulsionado pela atuação do Black Horses, permitiu a criação, em 2017, de um núcleo desta modalidade comandado por um dos nossos professores de Educação Física. Esse grupo em formação representará Holambra esse ano nos Jogos Desportivos do Circuito das Águas Paulista.

Como você vê o papel do Esporte e sua importância dentro da comunidade holambrense? O esporte e a prática esportiva são muito importantes dentro de uma comunidade. Proporciona qualidade de vida e saúde. Incentiva a socialização, a integração social e o trabalho coletivo, com reflexos diretos na formação das pessoas. Dá oportunidades. Diverte. Nos esforçamos muito para fazer o melhor, para oferecer atividades gratuitas para os públicos mais variados, prestigiando a diversidade. Cada pessoa se adapta melhor em um esporte diferente. Às vezes um garoto ou garota pode não se destacar no futebol, mas acaba se encontrando na luta, no basquete, na dança. O período de iniciação esportiva é muito importante nesse sentido. E felizmente temos uma equipe muito dedicada, que compreende o quanto o esporte pode ser importante para a vida de uma pessoa e de uma cidade.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Holambrense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.