28/08/2017

Coleta de lixo domiciliar em Holambra supera 2 mil toneladas em sete meses

Entre as sete cidades atendidas pelo Consab com serviços de coleta, município é o segundo menor gerador de resíduos sólidos

Da redação

Em sete meses, de janeiro a julho desse ano, mais de 2,1 mil toneladas de lixo domiciliar foram recolhidas pela empresa que atende ao Consórcio Intermunicipal na Área de Saneamento Ambiental, o Consab, em Holambra. A cidade é a segunda menor geradora de resíduos sólidos, em números gerais, entre as sete atendidas pelo consórcio com serviços de coleta – e a segunda maior, proporcionalmente, por habitante.

O recolhimento regular desse material, segundo o coordenador do consórcio, Dimas Starnini, é imprescindível para a saúde da população. “O acúmulo desses resíduos, além de causar mau-cheiro e poluição visual, pode atrair animais transmissores de doenças”, explica. Segundo Starnini, o destino final dos resíduos coletados é o aterro sanitário ESTRE Ambiental, em Paulínia (SP), que é devidamente licenciado pela Cetesb.

O Consab, presidido pelo prefeito de Holambra, Fernando Fiori de Godoy (PTB), realizou até o final do mês passado a coleta, o transporte e a destinação final de cerca de 34,5 mil toneladas de lixo domiciliar, abrangendo áreas urbanas e rurais dos municípios consorciados.

“Temos procurado desenvolver um trabalho forte de conscientização e um serviço eficiente nas ruas, promovendo a coleta nos dias e horários divulgados e mantendo as cidades limpas”, afirmou o presidente.

O lixo domiciliar, segundo o Consab, é aquele produzido a partir de atividades domésticas e comerciais, compostos principalmente por embalagens, plásticos, vidro e material orgânico (restos de alimentos).

Leia mais

Holambra produz mais de 320 toneladas de lixo por mês

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Holambrense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.