22/02/2018

Cinco minutos após ser liberado, homem volta a furtar bicicleta em Holambra

Homem que apareceu em gravação cometendo o crime foi detido na manhã desta quinta-feira (22)

Da redação

Uma situação incomum chamou a atenção dos holambrenses na quarta-feira (21). Um homem foi visto por uma câmera de segurança no momento em que furtava uma bicicleta, em plena Rota dos Imigrantes, no Centro do município. O crime ocorreu por volta das 11h30, em frente à ótica Rozalez.

Logo após a ação, a Polícia Militar (PM) e a Guarda Civil Municipal (GCM) se mobilizaram para encontrar o rapaz.

Depois de retomarem as buscas na manhã desta quinta-feira (22), os guardas municipais receberam uma denúncia informando que o suspeito estaria no bairro Morada das Flores, por volta das 9 horas. Ao se deslocar até o local indicado, a GCM localizou e deteve o rapaz. Assim, às 13 horas, o mesmo foi apresentado na Delegacia de Polícia Civil do município.

Como não foi determinado o flagrante do homem, a Delegacia o liberou, cumprindo o protocolo deste tipo de ocorrência. Mas, o que chama atenção é o que ocorreu em seguida. Cinco minutos após ser liberado, a corporação recebeu a informação de que o mesmo homem estaria novamente na Rota dos Imigrantes furtando outra bicicleta.

Em consulta ao sistema de monitoramento da rua, os oficiais constataram a veracidade da informação e, imediatamente, se deslocaram ao local a fim de deter o criminoso. Ao chegar no lugar onde o mesmo havia furtado a bicicleta, este já havia se evadido.

As equipes da GCM e da PM realizam uma nova operação para localizar o ladrão, mas, até o momento, não existem informações sobre o paradeiro do mesmo. Ambas as equipes apuram o caso.

Leia mais

Câmera de segurança flagra homem furtando bicicleta em Holambra

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Holambrense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.